© 2019 by teatro voador não identificado

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Vimeo
  • medium

último ancestral comum 2017

"Último Ancestral Comum" é um espetáculo que tem como tema a inação. No palco, há apenas um ator (cuja ausência de atuação não garante ao público que este de fato seja um ator) lendo um texto (que o público é incapaz de determinar se é lido ou decorado). A partir destas incertezas, o ator Leandro Romano (também diretor e dramaturgo do projeto) narra um acontecimento pessoal de sua infância: quando criança, na aula de teatro, perdeu o papel principal de uma peça e foi escalado para interpretar uma árvore. Quase vinte anos depois, Romano volta aos palcos para reviver seu trauma: interpretar uma árvore. Dada sua imobilidade, o espetáculo questiona o significado de atuação e, em segunda instância, o que significa teatro para o mundo contemporâneo. Tendo como principal ferramenta sua própria voz, Romano tenta remontar sua árvore genealógica, que inclui não somente seus membros familiares, mas também as inspirações artísticas que o levaram a construir o espetáculo. 
Para isso, a companhia procurou construir uma forma teatral híbrida, uma intersecção incomum entre solo, performance, palestra, manifesto, leitura dramática, stand-up comedy e, possivelmente, teatro. "Último Ancestral Comum" conta ainda com a participação de outros integrantes do grupo: o espetáculo é co-dirigido por Julia Bernat e co-escrito por Luiz Antonio Ribeiro. O visagismo é assinado por Elsa Romero e o desenho de luz por Isadora Petrauskas.

ficha técnica

 

Direção, dramaturgia e atuação: Leandro Romano

Co-direção: Julia Bernat

Co-dramaturgia: Luiz Antonio Ribeiro

Iluminação: Isadora Petrauskas

Visagismo: Elsa Romero

Produção: Isadora Petrauskas e Leandro Romano

Realização: Teatro Voador Não Identificado

downloads

 

Dramaturgia

Projeto

Project (English)

Rider Técnico

Fotos (Créditos: Andrew O'Dowd)