© 2019 by teatro voador não identificado

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Vimeo
  • medium

ponto fraco 2011

"Ponto Fraco" é uma investigação sobre os procedimentos reais e ficcionais no teatro contemporâneo. O palco é dividido em espaços como num jogo de tabuleiro. Alguns desses espaços são chamados de plano de ficção e os outros de planos de realidade. A partir dessas delimitações, as atriz depõem. As regras: nos planos de ficção só podem apresentar depoimentos ficcionais. Nos planos de realidade apenas depoimentos reais. O espetáculo propõe uma questão muito simples: é possível delimitar esses planos? Segundo Nietzsche, o homem somente se expressa pela linguagem e a linguagem é um conjunto de convenções. Como ainda perseguimos a verdade? Afinal, a matéria prima da ficção é a realidade. Por outro lado, como construir a realidade plena, sem ficção? O teatro - por sua natureza - aponta para um paradoxo sem solução: nunca é obra acabada, precisa correr riscos a cada apresentação. Desta forma, demonstra ter uma fragilidade incomum, pois tenta negar que é teatro a todo instante. Luta contra si mesmo. "Ponto Fraco" desvela essas condições sem esconder suas fragilidades. Ou melhor, seus pontos fracos.

 

"Ponto Fraco é um espetáculo performático que não busca o virtuosismo, mas a beleza contida nos pequenos atos e incertezas do dia-a-dia. O diretor e as atrizes conseguem extrair a beleza da naturalidade, da incerteza e privilegiam o trabalho do espaço relacional entre espectadores e atores. Com certeza, Ponto Fraco é um espetáculo que o público merece conhecer. Pela inventividade, a generosidade no compartilhamento da pesquisa e pela diversidade estética que ele apresenta, é um espetáculo que realmente merece continuar sua trajetória consolidando a pesquisa que o originou." - Tania Alice Feix, performer, encenadora e professora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

ficha técnica

 

Concepção e direção: Leandro Romano

Dramaturgia: Luiz Antonio Ribeiro

Elenco: Elsa Romero, Julia Bernat e Larissa Siqueira da Cunha

Cenografia e iluminação: Isadora Petrauskas

Figurino: Manoela Moura

Trilha sonora original: Jayme Monsanto

Stand-in: Tainá Louven

Assistência de direção: Luiz Antonio Ribeiro

Assistência de arte: Gaia Catta

Consultoria teórica: Leonardo Munk

Fotografia: Conrado Krivochein, Luisa Nolasco e Nan Giard

Produção: Leandro Romano

Realização: Teatro Voador Não Identificado

downloads

 

Dramaturgia